Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas

 
NOVIDADES em C&T&I e do LQES

MCT cria Rede BrasilNano

A Rede terá duração de seis anos, prorrogáveis por mais quatro. (Leia nota)

Estica como borracha, mas não é borracha ? Sim : trata-se do aço extensível, inventado no Instituto Max-Planck por pesquisadores alemães.

Pasme ! O material pode ser esticado até 90% de seu tamanho original, sem se "quebrar". (Leia nota)

Polímero do subóxido de carbono tem estrutura desvendada !

Químicos das Universidades alemãs de Bayreuth e Bonn jogam um pouco de luz sobre um problema conhecido desde 1906: a polimerização das moléculas de C3O2. (Leia nota)

Osso artificial esponjoso abre grandes perspectivas para transplantes ósseos.

Vantagem : uma vez implantado, o osso artificial esponjoso dá lugar ao crescimento do osso verdadeiro. (Leia nota)

Japão aprova embalagens à base de vegetais.

São embalagens que usam o PLA, polímero biodegradável derivado do ácido lático. (Leia nota)

Computadores compostos de apenas uma molécula ? Quem sabe !?

Resultados de estudos com nanoestruturas, realizados em trabalho conjunto de pesquisadores russos e ingleses, apontam para a grande chance de que isso seja possível. (Leia nota)

Aranhas desempregadas ? Pode ser !

Produzir fios para suas teias - e agora também para outros usos -, não é mais prerrogativa só das aranhas. Foram criados os primeiros fios artificiais. (Leia nota)

Olho eletrônico "empresta" visão a deficientes visuais.

As informações são captadas por uma câmera, tratadas por um minúsculo computador e transmitidas, por voz, ao deficiente. (Leia nota)

O menor tubo de ensaio do mundo !

Dos experimentos "in vitro" ou "in sílico", para aqueles "in carbonis". (Leia nota)

Instituto do Milênio de Materiais Complexos encerra seu ciclo de Colóquios 2004.

O último Colóquio do ano trata da questão do empreendedorismo. (Leia nota)

Espectrômetro de bolso !

A novidade vem de especialistas do Centro Científico e Técnico para a Instrumentação da Rússia. (Leia nota)

Úlceras estomacais sob sujeição.

Pesquisadores holandeses criam detector de amônia que pode revelar a existência de infecções bacterianas. (Leia nota)

Pilhas que se alimentam de pão !

Pão + Bactérias anaeróbicas + fermentação metânica = formação de hidrogênio livre de enxofre. (Leia nota)

Nova técnica para emissão de fótons : agora, um a um.

Tal desenvolvimento pode ter importantes conseqüências sobre o tratamento da informação quântica. (Leia nota)

Blue Gene/L, da IBM, o supercomputador mais potente do mundo !

Está-se falando aqui de 36 teraflops, ou seja, 36 trilhões de operações por segundo ! (Leia nota)

IUPAC lança o livro "Química Verde en LatinAmérica".

A obra mostra a contribuição de pesquisadores e laboratórios para o tema. O LQES contribui com um dos capítulos. (Leia nota)

Nanobiotecnologia é tema do último Colóquio do Instituto do Milênio de Materiais Complexos, em sua versão 2004.

Sílvia Guterres, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), falará sobre a especial atenção que a Nanociência e Nanotecnologia (N&N) têm recebido no âmbito biofarmacêutico. (Leia nota)

Alemães vão construir um laser para a região de raios-X.

O laser de "elétrons livres" atuará na faixa de comprimento de onda de 6 a 0,058 nanômetros e será construído junto laboratório síncrotron DESY, em Hamburgo. (Leia nota)

Conflito de interesses nas revistas científicas : um assunto cada vez mais sério.

Environmental Health Journal (EUA) penaliza autores que omitem conflito de interesses. (Leia nota)

Drogas étnicas suscitam temor de racismo.

Os EUA podem aprovar em 2005 a primeira droga étnica do mundo. Chamada BiDil, ela é indicada para o tratamento de insuficiência cardíaca congestiva, mas somente em negros. (Leia nota)

EUA estão colocando ordem no assunto. Nanotecnologias têm o benefício de uma classe especial de patentes.

Para enquadramento na nova categoria : pelo menos uma dimensão menor que 100 nanômetros e característica inovadora ligada diretamente à escala nanométrica. (Leia nota)

Gato antialérgico ? É isso mesmo !

Prevenir ou combater a alergia a gatos - para quem não pode viver sem um bichano de estimação -, não será mais problema : o gato antialérgico está a caminho ! (Leia nota)

Avanços nas nanotecnologias : fitas de DNA para computadores miniaturizados.

Pesquisadores irlandeses, em Dublin, "cultivam" nanoestruturas de grande precisão, que podem ser usadas em novas gerações de computadores. (Leia nota)

SBQ e CGEE realizam Workshop para avaliar o futuro da pesquisa em Química no Brasil.

Academia, Governo e Setor Produtivo debateram por dois dias no CRQ-IV, em São Paulo, as perspectivas da Química para a próxima década. (Leia nota)

Proposta a criação de uma Escola Argentino-Brasileira de Nanotecnologia.

A idéia da criação do Centro Brasil-Argentina de Nanociência e Nanotecnologia parece ter sido a de maior impacto surgida na reunião promovida pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e Associação Argentina para o Progresso da Ciência (AAPC). (Leia nota)

Colóquio do Instituto do Milênio de Materiais Complexos discute importante tema sobre semicondutores e oportunidades do Brasil no setor.

Wanderley Marzano, Diretor Presidente da Aégis Semicondutores Ltda., levantou os principais problemas do setor e as perspectivas para o futuro. (Leia nota)

Nanotecnologia : quando tamanho não é documento.

Coordenador Científico do LQES abriu o ciclo de palestras da I Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, na Universidade de Brasília. (Leia nota)

Nanotubos de carbono monodimensionais.

A novidade foi anunciada pela Academia de Ciências da China. (Leia nota)

Fibras ópticas que transmitem filmes em segundos !

Firma japonesa desenvolve tecnologia que permite chegar a 40 Gigabits/segundo. (Leia nota)

Pesquisadores brasileiros dão importante passo para a compreensão dos nanotubos de óxido de vanádio.

Trabalho de colaboração entre o Laboratório de Química do Estado Sólido, da Unicamp, e o Departamento de Física da Universidade Federal do Ceará será publicado no próximo número da prestigiadíssíma revista Nano Letters, da American Chemical Society. (Leia nota)

Malária em cena novamente.

Nova molécula contra a malária promete ser mais barata, com a vantagem de ser sintetizada em laboratório. (Leia nota)

Cuidado ! Paredes não têm apenas ouvidos : agora também têm olhos.

Trata-se, como se vê, de um "dom" absolutamente singular, conferido às paredes pela jovem empresa francesa Simag. (Leia nota)

"Bionanopartícula" declara guerra ao terror das maioneses !

Nanoestrutura de silício, associada a anticorpos, torna-se fluorescente quando em contato com ínfimas quantidades de bactérias. (Leia nota)

Uma alternativa para as baterias de dispositivos implantados : vem aí o regulador cardíaco solar.

Combinação de fibra óptica e célula voltaica - do tamanho de um grão de lentilha -, é a base desse desenvolvimento. (Leia nota)

Informações li-te-ral-men-te debaixo da pele.

Dispositivo implantado sob a pele permitirá que se tenham informações médicas sobre pacientes. (Leia nota)

Colóquio do Instituto do Milênio de Materiais Complexos (IM2C) tratou da questão da Metrologia no Brasil e de sua relação com a química, materiais e nanotecnologia.

João Alziro Herz da Jornada, Diretor de Metrologia Científica e Industrial do Inmetro, discutiu a nova política do órgão, que objetiva fazer face aos desafios do país, em consonância com a nova política industrial. (Leia nota)

Revista Parcerias Estratégicas, do CGEE - Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, número 18, já está circulando.

Este volume é totalmente devotado à Nanociência e Nanotecnologia. (Leia nota)

Colóquio do Instituto do Milênio de Materiais Complexos discute o tema Biocombustíveis.

Professor Isaías Macedo, do NIPE - Núcleo Interdisciplinar de Planejamento Energético, da UNICAMP, e ex-Gerente do Centro de Pesquisas da Coopersucar, fala das dificuldades e possibilidades do Brasil no setor. (Leia nota)

LQES participa da I Semana de Ciência e Tecnologia.

Coordenador Científico do LQES fará conferência na UnB - Universidade de Brasília, em Brasília. (Leia nota)

Novo método facilita obtenção de açúcar invertido.

Pesquisadores da USP patenteiam método que re-aproveita a invertase, enzima usada na produção do açúcar invertido utilizado na indústria de alimentos. (Leia nota)

Primeiros chips do tipo NAND, gravados em 60 nm.

O anúncio foi feito pela Samsung. (Leia nota)

Fibras bicomponentes para tirar partido da funcionalidade.

As fibras foram obtidas fazendo-se uso de dois polímeros termoplásticos diferentes. (Leia nota)

Um novo "petróleo" no front ?

Começam a aumentar as apostas nos hidratos de carbono, mais conhecidos como clatratos de gás. (Leia nota)

Novo processo de síntese de aminoácidos.

Pesquisadores espanhóis conseguiram o feito usando leveduras ou a hidantoína. (Leia nota)

Hidratos de carbono : vacina.

Cadeias glucídicas são usadas na obtenção de nova geração de vacinas contra bactérias e vírus. (Leia nota)

Senado brasileiro aprova o Projeto de Lei do Importa Fácil Ciência.

Medida visa facilitar a compra de reagentes, peças de reposição, softwares, etc., no exterior, sem taxas adicionais e usando as facilidades do Correio. (Leia nota)

Nova extrusora : performance superior na mistura de nanotubos e resina polimérica.

Novo equipamento abre as portas para o processamento de nanocompósitos. (Leia nota)

No mercado, fotocatalisadores de última geração !

Uso de CVD (Deposição Química de Vapor) e tratamento térmico em atmosfera controlada permite obter sistemas de alta atividade. (Leia nota)

Novo uso da radiação no infravermelho.

Nanoanalítica e técnicas de armazenamento de dados estão na mira dos pesquisadores do Instituto Max-Planck de Bioquímica. (Leia nota)

Nanotecnologias versus câncer.

O National Cancer Institute americano acaba de lançar programa de 144 milhões de dólares para a realização de 5 anos de estudos. (Leia nota)

Eliminando germens com íons de prata.

Plásticos contendo íons de prata podem ajudar a combater infecções sanguíneas causadas por cateteres e dar um passo importante contra a infecção hospitalar. (Leia nota)

Realizada a síntese inorgânica de um hidrocarboneto.

Altas pressões e temperaturas, mais óxido de ferro e calcita levaram à produção de metano. (Leia nota)

Novo compósito condutor de corrente : o metal-plástico.

O novo material tem, ao mesmo tempo, propriedades de um plástico e propriedades elétricas e eletromagnéticas de um metal. (Leia nota)

Autorizado o uso da primeira lente de contato implantável para correção de miopia.

A "novidade" chegou aos Estados Unidos apenas agora, uma vez que, há 17 anos, já é comercializada na Europa. (Leia nota)

A Fabricação da Ciência.

Livro de Alan Chalmers considera a ciência não como um corpus rígido e fechado sobre si mesmo, mas como um organismo vivo, que continuamente se autocorrige. (Leia nota)

Fármacos : próximo tema dos Colóquios do Instituto do Milênio de Materiais Complexos.

Eliezer Barreiro, da UFRJ, Coordenador do Instituto Virtual de Fármacos (IVF), discutirá a questão dos fármacos abordando, entre outros pontos, as estratégias para o planejamento racional de novas moléculas bioativas. (Leia nota)

Sisal poderá ser usado para restaurar prédios históricos.

Idéia : misturar fibras do sisal com resinas poliméricas. (Leia nota)

Vem aí o forno de microondas que "queima" gorduras !

Grande empresa japonesa de eletrodomésticos pensa em vender mais de 500.000 fornos até 2008. (Leia nota)

Nanopartículas liberadas na combustão do diesel ameaçam a saúde.

Mais de 300 pesquisadores, reunidos na Escola Politécnica Federal de Zurique (Suíça), mostraram-se bastante sensibilizados com o problema e enfatizam a necessidade de medidas reguladoras e mais pesquisa científica sobre o assunto. (Leia nota)

Separação de moléculas por pulsos de laser.

A idéia é revisitada, mas sem a necessidade de prévio conhecimento das propriedades moleculares. (Leia nota)

Computador controlável por gestos ? Era só o que faltava !

Detectores infravermelho estão na base deste novo e instigante desenvolvi-
mento. (Leia nota)

Canadenses criam a primeira vacina sintética do mundo.

Países em desenvolvimento poderão vir a ser os grandes beneficiados. (Leia nota)

Unicamp bate recorde de patentes licenciadas.

Até julho, a Agência de Inovação licenciou 22 patentes para exploração comercial por empresas. Royalties devem render R$ 1,8 milhão por ano. (Leia nota)

Estados Unidos : primeiros do ranking em P&D ? O quadro está mudando !...

A National Science Foundation (NSF) apresenta os números do estudo denominado Science & Engineering Indicators 2004. (Leia nota)

Fonte de silício que emite no ultravioleta.

Os Labs-num-chip podem se beneficiar com este novo desenvolvimento. (Leia nota)

Limpar vidros não será mais problema.

Óxído de titânio e luz entram em ação e "atacam" as partículas de gordura. (Leia nota)

Compósitos no controle de danos na fuselagem de aviões.

Cristais triboluminescentes "avisam", emitindo luz, quando o problema ocorre. (Leia nota)

Novidade na área de semicondutores.

Átomos de bismuto são alinhados sob superfície à base de silício formando "nanolinhas". (Leia nota)

O Mundo Nanométrico : a dimensão do novo século.


Livro de Henrique Toma, da Universidade de São Paulo, editado pela Editora Oficina de Textos, apresenta a Nanotecnologia para iniciantes. (Leia nota)

Instituto do Milênio de Materiais Complexos (IMMC) dá prosseguimento à série 2004 dos seus Colóquios.

Programação do segundo semestre se inicia mostrando os desenvolvimentos e perspectivas dos métodos semi-empíricos da Mecânica Quântica. (Leia nota)

Cientistas pedem freio para a Nanotecnologia.

Royal Society e Sociedade Real de Engenharia (Grã-Bretanha) admitem potenciais benefícios para a Nanotecnologia, todavia... alertam também para a existência de riscos. (Leia nota)

Prótons são flagrados em pleno movimento !

Moléculas de amônia dispostas estrategicamente num esqueleto molecular e excitação com laser permitiram tal feito. (Leia nota)

Que frio ! Organoclorados entram em luta com obesos.

É mostrado, pela primeira vez, que poluentes organoclorados têm relação com a perda de peso. (Leia nota)

Já não era sem tempo : acaba de ser criado novo teste tuberculínico.

A boa nova vem de Cingapura e usa a saliva. (Leia nota)

Em escala nanoscópica, o ouro não resiste : torna-se magnético !

Nananopartículas de ouro, de cerca de um nanômetro, apresentam magnetismo permanente, em temperatura ambiente. (Leia nota)

Produção de vinho também gera poluição. Pesquisadores espanhóis encontram uma saída.

Rios, agora, podem deixar de ter o cheiro, a cor e o sabor dos vinhos. (Leia nota)

Hitach cria um novo robô. Multiapto, atua também como cirurgião.

Segundo a empresa, o robô pode ser usado mesmo em cirurgias de grande porte. (Leia nota)

Mecânica dos fluidos como base de método simples para fabricação de nanotubos.

Pesquisadores espanhóis fabricam nanotubos via procedimento mais simples e menos oneroso. (Leia nota)

Celulose substitui a pele.

O Acetobacter xylinum é o microorganismo responsável pela obtenção da celulose bacteriana. (Leia nota)

Artigos científicos brasileiros estão entre os mais citados.

O esforço dos pesquisadores tem ainda pouco impacto sobre a qualidade de vida em vários países. (Leia nota)

Nanotubos podem ser interessante alternativa para detectar substâncias tóxicas.

Pesquisadores do Departamento de Física da UFC e do Laboratório de Química do Estado Sólido, da Unicamp, identificam interações exógenas em nanotubos de carbono. (Leia nota)

Ômega-3 enriquece vários legumes verdes.

Graças à engenharia genética, legumes verdes poderão vir a ter algumas virtudes nutricionais idênticas às dos peixes ! (Leia nota)

Partículas de silício : nova arma no combate ao câncer.

Câncer Letters publica resultado auspicioso : pesquisadores da Rice University (EUA), com o auxílio de partículas de silício, conseguiram a redução de tumores cancerosos. (Leia nota)

Nanotubos de carbono usados como filamentos de lâmpadas.

As aplicações dos nanotubos de carbono não param. Veja mais esta ! (Leia nota)

Ciclo do nitrogênio no diagnóstico de ecossistemas.

Novo método permite diagnosticar o estado de ecossistemas com economia de tempo e mão-de-obra. (Leia nota)

Celular "apegado" a seu dono ?

Donos de celulares poderão respirar mais tranqüilos : dispositivo promete desencorajar a ação de "descuidistas" ! (Leia nota)

Portal da Unicamp destaca atividade do Instituto do Milênio de Materiais Complexos.

Colóquio do Instituto do Milênio de Materiais Complexos traça um perfil da Química Orgânica nos últimos 40 anos e aponta para o forte componente da interdisciplinaridade. (Leia nota)

Lançada campanha de combate ao produto irregular (pirata).

Cartilha produzida pela ANVISA alerta dona-de-casa sobre riscos de produtos químicos clandestinos fabricados "em fundo de quintal". (Leia nota)

O Brasil está nos céus da China ! Aviões regionais sino-brasileiros entregues em junho.

A China Southern Airlines voará com aviões ERJ145, fabricados pela joint venture formada pela Hafei chinesa e a Embraer brasileira. (Leia nota)

À busca de uma nomenclatura para as nanotecnologias.

Nanotubos, nanofitas, nanopós, nano-X. Apenas isso daria para "adivinhar" sobre o que estamos falando ? A necessidade de uma nomenclatura universal já se faz sentir. (Leia nota)

Petroquímica tem sua "pedra preciosa" : o zeólito IM-12.

Primeiro zeólito estável à alta temperatura, apresentando poros grandes e um sistema de 3 canais interconectados. (Leia nota)

Empresa brasileira lança biomembrana inédita.

Produto será usado na recuperação de lesões que vão desde feridas em diabéticos até restauração de tímpano. (Leia nota)

Morfossíntese : no laboratório, imitação das formas da natureza.

Com altíssima fidelidade, réplicas inorgânicas de esponja vegetal abrem o caminho para o uso destes materiais como macromoldes. (Leia nota)

Instituto de Química da Unicamp conta com mais dois Acadêmicos : agora são seis !

Em cerimônia com a presença do Ministro da Ciência e Tecnologia, Eduardo Campos, novos acadêmicos tomaram posse. (Leia nota)

Coordenador do LQES recebe a Medalha Simão Mathias, da Sociedade Brasileira de Química - SBQ, na cerimônia de abertura da 27ª Reunião Anual, realizada em Salvador.

Homenageado proferiu a Conferência de Abertura para um público de mais de 1500 pessoas ! (Leia nota)

Mudanças no universo das soldas !

Liga de estanho, prata e cobre : a solda sem chumbo parece ter futuro garantido. (Leia nota)

Síntese de metanol conta com catalisador mais eficaz.

Novo catalisador para a síntese de metanol aposta e ganha a corrida : deixa os catalisadores clássicos para trás ! (Leia nota)

Descoberto novo estado quântico da matéria.

Historicamente previsto sob o nome de gás Tonks-Girardeau, pesquisadores alemães descobrem novo estado da matéria. (Leia nota)

A caminho de uma endoprótese vascular biodegradável !

Nova endoprótese vascular pode ser a solução para os casos de rejeição de "stents" tradicionais. (Leia nota)

ONU disponibiliza portal na Internet sobre segurança alimentar.

Contando atualmente com 15.000 artigos, traduzidos em várias línguas, o novo portal terá as informações atualizadas por instituições nacionais, autoridades reguladoras e organismos internacionais. (Leia nota)

Transformação de combustível comum em nanocombustível.

Gás residual de combustível pode ser reduzido 50%, com economia de consumo superior a 20%. (Leia nota)

Feromônio pode eliminar praga da cana.

Pesquisadores brasileiros sintetizaram substância que pode "desconstruir" ciclo biológico da broca da cana. (Leia nota)

Passados quase 10 anos, o sonho se realiza : cabo supercondutor, resfriado com nitrogênio líquido, já é produto comercial !

Supercondutor, baseado em cobre e bismuto, coloca a Sumitomo como a primeira empresa a comercializar o produto. (Leia nota)

Colocaram nanopartículas de prata na cola. Resultado : circuitos
ultrafinos podem ser fabricados sobre substratos poliméricos.

Cola com cerca de 80% de nanopartículas de prata é produzida por pesquisadores japoneses. (Leia nota)

Mera ficção ? Não ! O teletransporte quântico de dados é uma realidade.

Desconstrução e reconstrução de objetos ? Ainda não ! Mas de dados, sim ! (Leia nota)

Sol em excesso pode ser prejudicial aos olhos.

Pesquisas mostram que a exposição excessiva ao sol pode causar degenerescência macular. (Leia nota)

Não fique de pé atrás : a Adidas colocou um super chip no seu mais novo modelo de tênis.

O preço é bem "salgado" : por volta de R$ 750,00. Gosto (e bolso) não se discute ! (Leia nota)

Agência Fapesp destaca pesquisa realizada no LQES.

Agência Fapesp destaca pesquisa realizada no LQES. (Leia nota)

Estação Ciência/Universidade de São Paulo (USP) lançam livro que aborda a questão da ciência e o cotidiano.

Organizado por Cauê Mattos, livro apresenta coletânea de artigos oriundos das atividades da 7a Mostra de Material de Divulgação do Ensino de Ciências, realizada em 2002. (Leia nota)

Uma no cravo e outra na ferradura : fulerenos poderão ser usados para inibir câncer de pele !

Estudos recentes feitos por pesquisadores japoneses mostram a redução da expansão de melanomas. (Leia nota)

Fertilizar o mar com ferro ! Melhor medida para eliminar o CO2 e controlar o aquecimento do clima ?

A idéia de pesquisadores canadenses, americanos e neozelandeses até que funcionou bem, num primeiro momento. O problema é que faltou silicato e, aí, as coisas ficaram economicamente inviáveis ! (Leia nota)

Insulina por via oral ? Continuam as pesquisas para se chegar a uma nova forma de administração desse importante medicamento.

Molécula modelo pode ser a chave desse desenvolvimento. (Leia nota)

Etiquetas eletrônicas podem socorrer idosos.

Identificação por radiofreqüência faz parte de nova aposta da Intel. Testes preliminares são promissores. (Leia nota)

Plantas Medicinais : a Índia não perde tempo.

A Organização Mundial da Saúde estima que esse mercado será de 4 trilhões de dólares, em 2050 ! Hoje, na Índia, o mercado de plantas medicinais é da ordem de 120 milhões de dólares. (Leia nota)

Colóquios do Instituto do Milênio de Materiais Complexos atingem a décima edição.

Semicondutores e Alimentos Funcionais foram a tônica dos dois últimos eventos. (Leia nota)

Cloreto de cetilpiridínio é liberado para o tratamento da carne.

O composto é aprovado pelo FDA (Food and Drug Admnistration), dos EUA, para nova função : entra no mercado como arma mortífera contra bactérias encontradas nas carnes vermelhas e nas carnes de aves. (Leia nota)

Controle de qualidade, à distância, pelo olfato.

Novo aliado em procedimentos de fabricação industrial, o nariz eletrônico, conectado à Internet, poderá ser usado mesmo à distância e imita o funcionamento do olfato dos mamíferos. (Leia nota)

Um novo chip para medir glicemia.

Por custo duas vezes menor que o atual, em apenas 15 segundos e com 200 nanolitros de sangue, o índice de glicemia pode ser medido. (Leia nota)

"Nanoespuma" : criada mais uma forma de carbono.

Bem diferente do grafite e do diamante - as duas mais "antigas" formas do carbono -, acaba de ser criada uma quinta. Teria ela algum interesse comercial ? É esperar pra ver ! (Leia nota)

Construído o nanoelevador molecular !

A aplicação direta de medicamentos, em nível molecular, poderá vir a ser um dos principais alvos da medicina na era da nanotecnologia. (Leia nota)

Peixes "sentem na pele" os efeitos da nanotecnologia.

A nanotecnologia chegou para romper limites, mas... devagar com o andor ! (Leia nota)

Cola que não "cola até pensamento", mas, importante : cola vasos sanguíneos !

Bioquímica de origem ganense, trabalhando nos Estados Unidos, consegue tal feito. (Leia nota)

Pré-lançamento do livro Neoquímica, na Bienal do Livro de São Paulo.

Tradução do famoso texto editado por Nina Hall traz muitas das concepções e desenvolvimentos ocorridos na química nos últimos 30 anos e abre as portas para a compreensão da Química Moderna. (Leia nota)

Instituto do Milênio de Materiais Complexos inicia a Versão 2004 dos "Colóquios do IMMC".

A programação de 2004 contará com temas tais como fotônica, microscopias confocais, semicondutores, alimentos funcionais, novos desafios da síntese orgânica, entre outros. (Leia nota)

Corpo humano e nanopartículas : influência e efeitos.

Japão, um dos países que mais investe, quer respostas. Para obtê-las, funda um Instituto visando a estudar este controverso aspecto da Nanotecnologia. (Leia nota)

Catálise dá largos passos e descortina grandes possibilidades para a Química.

Pesquisador suíço fabrica catalisador que combina a seletividade das enzimas com a atividade dos catalisadores sintéticos. (Leia nota)

Aço e alumínio poderão perder terreno para os novos plásticos ?

Termoplásticos reforçados com fibras apresentam-se à indústria automobilística como candidatos potenciais. (Leia nota)

Corrosão biológica do ferro ? Isso mesmo : bactérias responsáveis pelo "trabalho" foram identificadas !

A biocorrossão anaeróbica já era conhecida, mas, agora, novo "time" de bactérias entra em cena. (Leia nota)

Hidrófilo para hidrófobo e vice-versa : basta uma ordem !

Dependendo de o campo elétrico estar, ou não, desligado, construção feita sobre base de silício deixa "escorrer" ou "aspira" um líquido. (Leia nota)

Fulerenos garantem síntese de amoníaco mais barata.

Poucos acreditavam que o método de Haber e Bosch - cujos trabalhos resultaram, no início do século 20, na síntese da amônia -, pudesse ser superado. Pois foi ! Também é possível fabricar amoníaco em pressão ambiente ! (Leia nota)

Graças à sua carga negativa, o DNA já pode ser detectado por via puramente eletrônica.

Utilizando uma rede de transistores, pesquisadores franceses marcaram mais esse tento. (Leia nota)

Empresa americana trabalha na conversão dos diferentes tipos de sangue.

A idéia básica do projeto é a transformação das células sanguíneas dos grupos A, B e AB nas do grupo O. (Leia nota)

Separação lipídeos/proteínas da soja tem novidades !

Um novo procedimento, agora mais limpo, substitui o hexano por etanol. (Leia nota)

Entre o bom e o mau colesterol, fiquemos com o "bom".

HDL é seu nome. Tem tudo a ver com o NO, ou seja, o tão comentado monóxido de nitrogênio. (Leia nota)

Reciclagem de equipamentos de informática ?

Quem quiser comprar um laptop ou um monitor de cristal líquido, agora terá que pagar um imposto adicional. A idéia pode pegar ! (Leia nota)

Na direção da interface neurônio humano/chip eletrônico.

Células de escargô são implantadas em chip de silício e - pasmem ! -, transmitem sinais de uma para outra. (Leia nota)

Molécula "três em um" : auxilia no combate à hipertensão, à obesidade e ao câncer.

Trabalho publicado por pesquisadores espanhóis, na revista Hypertension, mostra as propriedades do ácido hidroxioléico. (Leia nota)

Pesquisa realizada no LQES é capa de importante revista internacional de ciências dos materiais.

O artigo descreve nova família de vidros, à base de nióbio e fosfato, que apresentam inusitada capacidade de sinterização. (Leia nota)

Modulador óptico : "um revival" para o silício ?

Freqüências de 1 gigahertz já foram atingidas e, ao que tudo indica, vai ser possível produzir esses dispositivos a preços muito mais baixos, o que permitirá a construção de redes ópticas de grande velocidade. (Leia nota)

Para japoneses, resíduos de madeira transformam-se em fonte de metanol.

Grande empresa e Instituto de Ciência Industrial e de Tecnologia japoneses se unem para fazer disto uma realidade. Idéia : aquecimento e gaseificação da madeira. (Leia nota)

Protótipo de comutador fabricado com nanotubos de carbono.

Segundo a Infineon, fabricante alemã de microprocessadores, o primeiro estágio já foi vencido. Contudo, ainda não há previsão para a chegada destes dispositivos ao mercado. (Leia nota)

Na China, divulgação e vulgarização científica em massa pretende atingir todos os rincões do país.

Os números são verdadeiramente assustadores : só em 2003 foram feitas cerca de 179 mil conferências ! (Leia nota)

Além de biodegradáveis, ainda resistem ao fogo. Pudera : são os novos plásticos.

Hidróxido de alumínio adicionado ao processo de polimerização garante baixa inflamabilidade e funciona como retardador de chama. (Leia nota)

Memória de 1 Gb e do tamanho de um selo de correio ? Sim ! Trata-se do Projeto Info-MICA.

Empresa japonesa tem como perspectiva atingir não só os 10 Gb mas também tornar estas memórias do tipo "escreve/apaga". (Leia nota)

Pilhas a combustível de DMFC ganham "fôlego de gato" !

É isso mesmo : a Fujitsu aumentou de 200% o tempo de funcionamento de tais pilhas. (Leia nota)

Má notícia para morcegos : cientistas acabam de desenvolver o sangue artificial.

Transfusões isentas do risco de transmissão de vírus já podem ser objetivadas. (Leia nota)

Vírus utilizados para fabricação de nanoestruturas.

Vírus comum, geneticamente modificado, é usado como suporte na síntese de nanoestruturas. (Leia nota)

Nafta a partir de resíduos plásticos.

Japão gera 10 milhões de ton/ano de resíduos plásticos : reciclava 2/3 e promete dar conta do restante. (Leia nota)

Medicamento : como torná-lo novo de novo ?

Modo de administração inovador pode transformar o velho em novo - e mais eficaz - medicamento. (Leia nota)

Bactérias "multiaptas" !

Escherichia Coli e Pseudomona Fragi tornam-se empresárias : agora produzem butanotriol. (Leia nota)

Em publicações científicas de nível internacional, chineses
ultrapassam franceses !

Esta - não tão surpreendente -, notícia foi dada no Seminário Anual dedicado á comunicação das estatísticas em C&T, organizado pelo Instituto de Informação para a Ciência e Tecnologia da China, realizado em Pequim, no final do ano de 2003. (Leia nota)

Já se fala em nanobalas, na guerra contra o câncer.

Partículas de silício, recobertas com ouro e iluminadas no infravermelho (próximo), constituem o novo arsenal. (Leia nota)

Nanoestruturas lançam luz para o exterior.

Nanofios de vidro mantêm parte da luz em seu interior e lança para fora parte dela, criando um halo luminescente. (Leia nota)

As algas ingressam na indústria de medicamentos.

Pesquisadores franceses apostam no poder das algas na produção de ácidos graxos. (Leia nota)

Batem à porta : mais dois elementos são candidatos ao ingresso na
Tabela Periódica.

Ununpentium (Uup) e Ununtrium (Uut) são os seus nomes, mas ainda precisam de confirmação independente. (Leia nota)

Soja : da mesa às paredes !

Como grandes produtores, talvez valha a pena prestarmos atenção a esta aplicação da soja. (Leia nota)

Uma boa nova : poliestireno pode ser reciclado em estireno.

Apesar de pouco noticiada, indústria japonesa validou a viabilidade do processo em usina experimental que pode processar 750 toneladas de poliestireno por ano. (Leia nota)

Coordenador Científico do LQES é reconduzido ao Conselho Deliberativo do CNPq.

A posse (em recondução) ocorreu na última reunião do CD, no dia 12 de fevereiro. (Leia nota)

Lavoisier. O Estabelecimento da Química Moderna.

Carlos Alberto Filgueiras, professor do Instituto de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro, lança livro sobre um dos grandes ícones da Química : Lavoisier. Fala das implicações de suas idéias até os dias de hoje. (Leia nota)

Querem embalar a "loura" em plástico.

Calma ! Não se trata de notícia policial, mas de uma nova tecnologia japonesa : embalagens plásticas para cerveja. (Leia nota)

Nanotubos de carbono batem novo recorde de condutividade elétrica.

Foram atingidas mobilidades da ordem de 100.000 cm2/Vs (centímetros quadrados por volt segundo) fazendo uso de nanotubos extremamente longos : 300 mícrons (0,3 mm) ! (Leia nota)

Cimento à base de fibras vegetais conquista mercado brasileiro.

Fibrocimento à base de fibras vegetais vem se constituindo numa alternativa para o "velho" amianto. (Leia nota)

Corações à esquerda, ou... "de esquerda", ou... os dois ?

Pesquisadores americanos e portugueses "culpam" o cálcio, responsabilizando-o pela assimetria : coração à esquerda e fígado à direita. (Leia nota)

Tipografia "se engaja" na luta de proteção ao meio ambiente.

A idéia está baseada na utilização de solventes extraídos de fontes vegetais. (Leia nota)

Data marcada : Março de 2004. Chips de 65 nm no mercado !

As duas grandes empresas japonesas, Toshiba e Sony, não deixam por menos 1: quando todos esperavam pelo chip de 90 nm, acabam de anunciar a produção em massa do chip de 65 nm. (Leia nota)

 © 2001-2017 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco