Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas

 
NOVIDADES

Catálise dá largos passos e descortina grandes possibilidades para a Química.

Um dos temas mais importantes de pesquisa em química, a catálise pode ser definida como sendo a modificação de uma reação química sob o efeito de um catalisador - substância que não sofre modificação em si, conservando-se inalterada no final da reação. Um exemplo conhecido de catálise é o de uso da mesma para a melhoria dos gases de emissão veiculares.

Na Universidade de Neuchatel (Suíça) acaba de ser desenvolvido um novo tipo de catalisador. O responsável pela pesquisa é o professor de química Thomas Ward, que trabalhou com recursos do Fonds National Suisse - FNS (Fundo Nacional Suíço) e do Programme National de Recherche "Materiaux Fonctionnels Supramoleculaires", (Programa Nacional de Pesquisa Materiais Funcionais Supramoleculares).

O catalisador em questão reúne as propriedades de dois tipos de catalisadores existentes: as enzimas naturais e os catalisadores sintéticos. As primeiras são os catalisadores do mundo vivo - proteínas fabricadas pelas células de todos os organismos, e que não agem senão em reações químicas bastante definidas; os segundos são geralmente metais preciosos bastante "ativos", entre eles o ouro, o ródio ou o paládio, os quais favorecem a reação rápida de um grande número de moléculas.

Os pesquisadores chegaram ao que podemos chamar de catalisador híbrido, uma vez que combina as propriedades tanto de enzimas (seletividade), quanto de catalisadores sintéticos (atividade). Assim, foi criada uma "metaloenzima" artificial constituída por uma molécula enzimática, que contém um metal precioso. Cresce, dessa forma, significativamente o campo de aplicação dos catalisadores.

Thomas Ward aposta em seus catalisadores e acredita que, entre outras aplicações, poderão servir, "a longo prazo, para a destruição seletiva de moléculas indesejáveis em um organismo". Em face dos resultados publicados e da patente já depositada, tanto a indústria química quanto a indústria farmacêutica estão de olho nos novos catalisadores. Resta aguardar qual das duas chegará primeiro!

Communique de Presse FNS, 08 Mars 2004. (Tradução/Texto - MIA)

<< voltar para novidades

 © 2001-2017 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco