Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas
 
NOVIDADES

Estica como borracha, mas não é borracha? Sim: trata-se do aço extensível, inventado no Instituto Max-Planck por pesquisadores alemães.

A resistência, a dureza do aço, aliada a uma nova "qualidade" - a extensibilidade -, deve ser a inovação que a indústria automobilística (e não só ela!) de há muito vem esperando que aconteça. Pois é, a inovação aconteceu. Foi realizada pelo Professor George Frommeyer e sua equipe, no Instituto Max-Planck de Pesquisa Sobre o Ferro (Alemanha).

Trata-se de um aço leve de outra natureza, extremamente estável e particularmente extensível, obtido pela mistura de ferro, manganês, silício e alumínio. Contendo 15% de manganês e, respectivamente, 3% de alumínio e de silício, o novo aço é sobremodo duro e, submetido à tração, deixa-se esticar até 50%.

Aumentando-se a porcentagem de manganês para 25% e mantendo-se os 3%, respectivamente, de alumínio e de silício, a extensibilidade - sem que o aço se "quebre", por assim dizer -, chega a 90%! Trata-se de um material ideal para a fabricação de peças que absorvem energia, e que devem ter entre suas características dobrar-se em caso de choque.

Institute Max-Planck, Comunicado de Imprensa, October 20, 2004. (Tradução/Texto - MIA)

<< voltar para novidades

 © 2001-2017 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco