Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas

 
NOVIDADES

Estica como borracha, mas não é borracha? Sim: trata-se do aço extensível, inventado no Instituto Max-Planck por pesquisadores alemães.

A resistência, a dureza do aço, aliada a uma nova "qualidade" - a extensibilidade -, deve ser a inovação que a indústria automobilística (e não só ela!) de há muito vem esperando que aconteça. Pois é, a inovação aconteceu. Foi realizada pelo Professor George Frommeyer e sua equipe, no Instituto Max-Planck de Pesquisa Sobre o Ferro (Alemanha).

Trata-se de um aço leve de outra natureza, extremamente estável e particularmente extensível, obtido pela mistura de ferro, manganês, silício e alumínio. Contendo 15% de manganês e, respectivamente, 3% de alumínio e de silício, o novo aço é sobremodo duro e, submetido à tração, deixa-se esticar até 50%.

Aumentando-se a porcentagem de manganês para 25% e mantendo-se os 3%, respectivamente, de alumínio e de silício, a extensibilidade - sem que o aço se "quebre", por assim dizer -, chega a 90%! Trata-se de um material ideal para a fabricação de peças que absorvem energia, e que devem ter entre suas características dobrar-se em caso de choque.

Institute Max-Planck, Comunicado de Imprensa, October 20, 2004. (Tradução/Texto - MIA)

<< voltar para novidades

 © 2001-2017 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco