Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

LQES News anteriores

em foco

hot temas

 

Hot Temas - Fulerenos


Fulereno - 2013

Como recarregar um celular com silício e água.
Seu celular, na praia, deixa de funcionar porque a pilha a combustível que o alimenta esgota suas reservas de hidrogênio. Não se preocupe : basta jogar nanopartículas de silício em uma garrafa de água.

Em vinte anos, os nanotubos não conseguiram encontrar o caminho da industrialização.
As promessas ligadas às aplicações industriais dos nanotubos de carbono acabam de sofrer um duro golpe : a Bayer "jogou a toalha" !


Fulereno - 2012

Cristais já podem ter seus defeitos "reparados" em nível atômico.
Segredo para essa propriedade de "autocicatrização" : o cristal - arranjo microscópico de partículas -, deve ser curvo.

Celulose e fulerenos geram creme antienvelhecimento, graças a pesquisa de estudante.
Jovem canadense, de 16 anos, vence concurso patrocinado pelo grupo Sanofi.

Camisetas inteligentes feitas de grafeno.
Pesquisadores ingleses tornam o grafeno ainda mais condutor, o que descortina muitas e novas aplicações.


Fulereno - 2011

H2O@C60 : molécula de água é "aprisionada" em uma gaiola de carbono.
Químicos japoneses não deixaram por menos e... realizaram a façanha !

Grafeno no espaço.
Segundo a Nasa, o telescópio Spitzer teria detectado a "assinatura" deste "cristal" bidimensional.


Fulereno - 2010

O Prêmio Nobel de Física 2010 na ponta do lápis.
Texto de Antonio Gomes de Souza e Oswaldo Luiz Alves sobre a descoberta, os desafios superados e as potencialidades de aplicação de um material fantástico : o grafeno !

Nanopartículas de carbono contra bactérias.
Pesquisadores russos estudaram a ação bactericida das nanopartículas de carbono e chegaram a importantes conclusões sobre o potencial destes materiais.

Quem diria ? Bolas de futebol no espaço !
Na verdade, são fulerenos - emblemáticas moléculas com forma de bolas de futebol.

Produção de Li@C60 já pode ser feita em quantidades industriais.
A novidade vem do Japão e contou com os esforços de vários laboratórios e empresas.

A pintura solar pode estar chegando !
Sua parede será pintada e, ao mesmo tempo, custos ligados à energia serão reduzidos ! É possível ?


Fulereno - 2001 a 2009

Urânio é o novo integrante do time dos "buckyballs".
Diferentemente dos análogos de carbono estes materiais podem ser obtidos por auto-organização em solução aquosa.

O C60, mais conhecido como fulereno, mostra suas propriedades de estocagem de energia.
Pesquisadores chineses e americanos exploram tal possibilidade usando nanoestruturas de carbono funcionais.

Os segredos do nascimento dos fulerenos são revelados.
Pesquisadores da Rice University mostraram através de microscopia eletrônica de transmissão de alta resolução e simulação como se dá o nascimento.

Primeiro estudo ecotoxicológico do impacto das nanopartículas sobre o solo não mostra qualquer efeito negativo.
Os resultados foram obtidos por pesquisadores americanos da Universidade de Purdue, Indiana (EUA).

Estocagem de hidrogênio : fulerenos dão o ar da graça !
Pesquisadores russos estudaram os fulerenos e seus assemelhados e concluíram por sua grande potencialidade de armazenagem do gás.

Fulerenos : produção de agregados.
Controle das forças de interação permite obtenção de agregados de diferentes formas.

Bactérias não são "muito chegadas" às nanopartículas.
As discussões sobre os efeitos das nanopartículas sobre os ecossistemas continuam acaloradas. Concordâncias e discordâncias à parte, o debate avança.

Outra aplicação para os materiais mesoporosos : estocagem mais eficiente de hidrogênio.
Além de estocar o hidrogênio, tais materiais são baratos e biodegradáveis.

Uma no cravo e outra na ferradura : fulerenos poderão ser usados para inibir câncer de pele !
Estudos recentes feitos por pesquisadores japoneses mostram a redução da expansão de melanomas.

Peixes "sentem na pele" os efeitos da nanotecnologia.
A nanotecnologia chegou para romper limites, mas... devagar com o andor !

Fulerenos garantem síntese de amoníaco mais barata.
Poucos acreditavam que o método de Haber e Bosch - cujos trabalhos resultaram, no início do século 20, na síntese da amônia -, pudesse ser superado. Pois foi ! Também é possível fabricar amoníaco em pressão ambiente !

Nanopartícula pode ser tóxica, diz estudo.
Artigo de Christine Evans-Pughe, veiculado no jornal The Independent, Reino Unido, e em português, pelo jornal Folha de São Paulo, Folha Ciência, p. A4, em 28 de dezembro de 2004.

O sumaneno vem aí ! Sintetizado o mais novo derivado do fulereno.
Equipe de pesquisa da Universidade de Osaka, Japão, sintetiza uma molécula com forma de "tigela".

Fulerenos já podem ser produzidos em grandes quantidades !
Agora é pra valer : é possível produzir fulerenos a quilo !

Não é que o silício dá também fulereno ! Há alguém que duvide disso ?
Tal desenvolvimento pode vir a dar um novo fôlego ao "velho" e "bom" silício.

Mitsubishi se lança na produção de fulerenos de carbono.
Empresa tem meta: 1500 toneladas/ano já em 2004.

Mais uma sobre os fulerenos: medicamento contra câncer e AIDS.
Primeira geração de drogas com base no Fulereno está a caminho!

Corpo humano e nanopartículas : influência e efeitos.
Japão, um dos países que mais investe, quer respostas. Para obtê-las, funda um Instituto visando a estudar este controverso aspecto da Nanotecnologia.

Polímeros colaboram com a Internet : ela fica mais rápida.
Materiais ópticos não-lineares, obtidos com fulerenos combinados com polímeros especiais, estão na base do estudo de pesquisadores canadenses.


 © 2001-2017 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco