Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
 alunos e alumni 
alunos

alumni

cadastre-se
 
ALUMNI 

Lisete Maria Luiz Furtado, Doutorado (1995) 

Preparação, caracterização e propriedades do sistema vítreo : Nb2O5-SiO2-B2O3-M2O (M=Na+, K+)

Resumo

Sistemas vítreos contendo metais de transição com altas valências e orbitais d vazios têm sido objeto de estudo, dada à sua potencialidade de utilização em dispositivos ópticos.

Nosso estudo convergiu para o desenvolvimento de metodologias para a preparação de vidros à base de Nb2O5-SiO2-B2O3-M2O (M = Na+, K+), bem como a caracterização e correlação entre propriedades e estrutura.

As diversas composições de base cuja razão molar Si02/B203 da ordem de 4,9 e Nb205/M20 (M = Na+, K+) variando na faixa de (3,4-97,4)x10-2, submetidas a procedimentos térmicos diferenciados deram origem a 74 amostras.

Os procedimentos térmicos executados diferenciaram-se por apresentarem variações na: temperatura de pré-fusão (5000C, 7000C, 9000C, 11000C), temperatura e tempo de fusão ( 11500C - 13500C por meia a duas horas) e temperatura e tempo de recozimento ( 2800C - 5000C, de 3 a 15 horas).

Na caracterização foram utilizadas as seguintes técnicas: difratometria de raíos-X, picnometria de gás (He), dilatometria, análise térmica diferencial, calorimetria exploratória diferencial, medidas de índice de refração e cut off UV-Vis e infravermelho.

No que se refere aos aspectos estruturais, procuramos fortalecer as experiências até então estabelecidas por estudos anteriores realizados no LQES, Laboratório de Química do Estado Sólido, UNICAMP, visou-se com isso a complementaridade das técnicas de espectroscopia infravermelho, Raman e ressonância nuclear magnética de 29Si com ângulo mágico. Tais técnicas possibilitaram o estudo detalhado dos vidros, constatando a participação do Nb2O5 na estrutura do vidro como formador de rede.

Adicionalmente estudamos propriedades específicas, tais como: estabilidade térmica e a durabilidade química. Os resultados mostraram o papel diferenciado dos modificadores de rede e comprovaram o papel do Nb2O5 na estabilização da estrutura vítrea. No caso em que o modificador é o Na+ (concentração molar da ordem de 25%), verificamos a presença de cristalização para amostras tratadas na temperatura de 7000C por longos períodos (maiores que 15 horas). Tal fato, entretanto, não foi observado para as amostras contendo como modificador o K+.

As amostras mais resistentes tanto ao ataque químico quanto ao tratamento térmico são as que contém concentrações molares de Nb2O5 ao redor de 10%.

Experiências de incorporação de Er2O3, em concentração ao redor de 0,5% em mol, mostraram que são necessários longos tempos de fusão, ao redor de 14 horas, para a obtenção de amostras de elevada qualidade óptica.

[CAPES]

 © 2001-2017 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco