Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
 o laboratório
histórico

missão

a identidade visual lqes

proposta de trabalho

repercussões

facilidades laboratoriais

facilidades instrumentais

indicadores de produtividade

estrutura organizacional

normas de segurança

código de ética

localização

 
REPERCUSSÕES

O LQES - Laboratório de Química do Estado Sólido é um dos laboratórios pioneiros na abordagem desta especialidade da Química em nosso país e, provavelmente, na América Latina. Foi fundado em 1985 pelo Prof. Oswaldo Luiz Alves que, até hoje, atua como seu Coordenador Científico.

O LQES conta com várias repercussões importantes. No que diz respeito à formação de Recursos Humanos (R&H), formou 11 mestres e 08 doutores. Foram realizados no Laboratório vários estágios: 06 pós-doutores, 13 estudantes de Iniciação Científica, 23 estagiários de graduação e 05 estágios de técnicos de nível médio. Muitos dos mestres, doutores e pós-doutores que passaram pelo LQES atuam hoje em importantes universidades públicas, privadas e em centros de pesquisa, tais como: Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Federal do Sergipe (UFSE), Universidade Federal Fluminense (UFF), Universidade Estadual Paulista (UNESP), Universidade Estadual do Oeste Paranaense (UNIOESTE), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Universidade São Francisco (USF) e Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS).

A produtividade científica do LQES está entre as melhores do país, na área de Química, tendo produzido mais de 120 trabalhos científicos completos, publicados em revistas indexadas e anais de congressos nacionais e internacionais. Além disso, produziu 03 patentes relacionadas com o desenvolvimento de vidros especiais para telecomunicações e fotônica e materiais avançados para remediação de efluentes da indústria de papel.

O Laboratório faz parte do Núcleo de Excelência em Química de Materiais, do Instituto de Química da UNICAMP, financiado pelo Programa PRONEX, do Ministério da Ciência e Tecnologia, que atua na temática de materiais porosos e compósitos funcionais.

Durante anos, até a mudança de vocação do Centro de Desenvolvimento e Pesquisa da Telebrás (Campinas,SP), o LQES atuou fortemente no esforço de desenvolvimento de vidros de quartzo, novas famílias de fibras ópticas, guias de onda e vidros avançados para para dispositivos fotônicos, dentro do Projeto Fibras Ópticas, celebrado entre a Telebrás e a UNICAMP.

O LQES, através de seu Coordenador Científico, teve participação decisiva na construção da Linha de XANES e EXAFS, do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron, via coordenação de projeto financiado pela FAPESP.

Dentre as atividades de extensão desenvolvidas pelo Laboratório destacam-se a realização de inúmeros cursos, minicursos, palestras, seminários e conferências, não só na UNICAMP, mas em quase todos os estados brasileiros. Tais atividades visaram não só divulgar os trabalhos realizados no LQES, mas também disseminar o conhecimento adquirido na área, explicitando o papel da Química como ferramenta estratégica para o desenvolvimento nacional.

Em outubro de 2000, o Laboratório de Química do Estado Sólido, juntamente com laboratórios do Instituto de Física, da Faculdade de Engenharia Elétrica e Computação, da Faculdade de Medicina - todos da UNICAMP -, mais os laboratórios do Instituto de Física da USP-São Carlos e o Instituto de Pesquisas Nucleares (IPEN-SP) passaram a constituir um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão da FAPESP - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (CEPID-FAPESP). O processo de seleção, iniciado com mais de 100 propostas, foi realizado através da participação de pesquisadores estrangeiros de reconhecida competência internacional. Dadas as características dos objetivos, financiamento e modo de operação, acredita a FAPESP que tais centros constituir-se-ão na "busca de novos paradigmas para a organização da pesquisa". Este é o desafio do Centro de Pesquisa em Ótica e Fotônica da FAPESP.

Oswaldo Luiz Alves - Fundador e Coordenador Científico do LQES - Laboratório de Química do Estado Sólido.

 © 2001-2017 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco