Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas

 
NOVIDADES

Que respiram, sabemos! Mas... como? Síncrotron põe fim à controvérsia sobre a respiração dos insetos.

Que os insetos respiram, vá lá ... isso é ponto pacífico! Agora, como o fazem é que é a questão.

Para respondê-la, cientistas já desde Aristóteles vêm se dedicando ao estudo da respiração dos insetos. Chegaram a um consenso? Não! Mas isso até os físicos do Argone National Laboratory se debruçarem sobre o problema.

Com o uso de uma fonte síncrotron - dispositivo instrumental que gera raios-X de altíssima energia (como a instalada no LNLS, em Campinas, SP), o que permite a visualização de estruturas cem vezes menores que aquelas usualmente observadas com auxílio da radiografia -, os pesquisadores examinaram a cabeça de uma formiga.

Valendo-se da mesma técnica, permitiram a seus colegas entomólogos, do Chicago Field Museum, estudar os mecanismos da respiração dos insetos. Estes concluíram que os insetos parecem respirar por exalação de ar, sendo que a inalação, contrariamente ao que acontece com o homem, se dá por refluxo espontâneo.

Resolvido o problema da respiração, querem, agora, dedicar-se ao estudo da mastigação dos insetos. Para tanto, pesquisadores do Argone National Laboratory e do Chicago Field Museum se uniram e puseram mãos à obra. Os trabalhos continuam.

Segundo eles, as descobertas sobre a respiração poderão, em breve, servir ao desenvolvimento de novos pesticidas e desembocar também na utilização do síncrotron como uma ferramenta para o imageamento em medicina.

Washington Post, January 24, 2003. (Tradução/Texto - MIA)


<< voltar para novidades

 © 2001-2019 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco