Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas

 
NOVIDADES

Novas soluções para a baixa processabilidade de polímeros condutores.

O grande interesse gerado pelos polímeros condutores, decorrente de suas propriedades de transporte, muitas vezes acaba ofuscado pelas dificuldades associadas ao seu processamento. Dentre tais polímeros destaca-se o polipirrol, cuja estabilidade ao ar é um dos seus grandes atrativos. No entanto, as propriedades mecânicas impõem limites à sua aplicabilidade.

Visando superar tais limitações, foi desenvolvida no Laboratório de Química do Estado Sólido - LQES, do Instituto de Química da Unicamp, uma estratégia baseada na utilização de suportes inorgânicos com estrutura fibrosa.

O polipirrol foi obtido, suportado sobre uma matriz inorgânica, formando um nanocompósito. O hidrogenofosfato de cério (IV) mostrou-se muito apropriado para tal finalidade, dado poder ser obtido com microestrutura fibrosa, o que permite a obtenção de folhas auto-suportadas. Tal característica estrutural é de grande importância, visto conferir à matriz grande maleabilidade.

Além disso, a presença de íons Ce4+ possibilitou a formação do polímero, a partir de seu monômero, através de uma reação redox in situ. Em sua forma final, o nanocompósito apresenta-se como folhas auto-suportadas do fosfato de cério, cujas fibras foram recobertas pelo polímero condutor. A elevada condutividade do nanocompósito é da ordem daquela obtida para os polímeros livres.

Dados completos deste estudo foram publicados no Journal of Materials Chemistry, de junho de 2003 (vol. 13, p. 1378), com o título: "Preparation of the conducting nanocomposites using molded inorganic matrix: fibrous cerium(IV) hydrogenphosphate as a self-supported pyrrole polimerization agent".

Carla Veríssimo e Oswaldo Luiz Alves, autores da pesquisa, acreditam que esta estratégia não só abre interessantes oportunidades para a utilização com outros polímeros condutores, mas também para a aplicação destes nanocompósitos em situações nas quais tem-se necessidade do uso de membranas porosas condutoras. Projetos nessa direção estão em andamento no LQES.

A obtenção de patente para este processo de preparação está em curso.

LQES News, n. 37, 01 de julho de 2003.

<< voltar para novidades

 © 2001-2019 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco