Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2020

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas

 
NOVIDADES

Aviões movidos a hidrogênio produzido por pilhas a combustível: a Boeing promete!

Em dezembro de 2003, ao que tudo indica, será inaugurada uma nova era na aviação. Pelo menos é o que promete a Boeing, que porá nos ares o primeiro avião funcionando a pilhas de hidrogênio.

Para atingir a velocidade de decolagem a aeronave se valerá de baterias. Uma vez em vôo, entra em ação uma pilha a combustível, de 25 kilowatts, que fornecerá a eletricidade que alimentará a hélice.

A Intelligent Energy foi a companhia eleita pela Boeing para fornecer a pilha a combustível. Um planador modificado, informa um dos engenheiros da Intelligent Energy, permitirá que o piloto plane até o solo para aterrissar, caso haja algum problema.

A propulsão de aviões de maior tamanho, via pilha a combustível, parece, no entanto, estar excluída. E isso não pelas pilhas a combustível em si, as quais não constituiriam problema, mas sim pela armazenagem do combustível, o hidrogênio, esta sim, problemática.

Aeronaves de grande porte não teriam possibilidade de transportar quantidade de hidrogênio necessária à sua propulsão, conforme informa um dos membros da Lynntech, companhia americana responsável pela construção de drones - aviões de controle remoto -, que funcionam graças a pilhas a combustível.

Fontes auxiliares, durante o vôo, são necessárias para fornecer energia destinada ao aquecimento e iluminação dos aviões. Estas, conforme o objetivo da Boeing, poderão ser substituídas por pilhas a combustível. Trata-se de uma energia que, atualmente, é fornecida por baterias, as quais são recarregadas quando as turbinas do avião estão em funcionamento.

Além de diminuir a carga de trabalho dessas turbinas, o uso da pilha a combustível poderá vir a beneficiar o meio ambiente, na medida em que evitará a emissão de gases poluentes, quando dos vôos.

Financial Times, May 12, 2003; Intelligent Energy, May 12, 2003; New Scientist, May 12, 2003. (Tradução/Texto - MIA)

<< voltar para novidades

 © 2001-2020 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco