Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas

 
NOVIDADES

Prêmio Nobel de Química 2003.

A Royal Swedish Academy of Sciences decidiu conceder o Prêmio Nobel de Química, 2003, aos estudos sobre canais em membranas celulares. A Peter Agre, da Johns Hopkins University School of Medicine, Baltimore, EUA, coube metade do Prêmio, "pela descoberta de canais de água". A outra metade foi concedida a Roderick Mackinnon, do Howard Hughes Medical Institute, The Rockfeller University, New York, EUA, "pelos estudos estruturais e mecanísticos de canais de íons".

Assim, o Prêmio Nobel de Química foi conferido a dois cientistas, cujas descobertas tornaram claro como sais (íons) e água são transportados para fora e para dentro das células do corpo. As descobertas permitem o entendimento molecular fundamental de como, por exemplo, os rins recuperam água da urina primária e como são gerados e propagados os sinais elétricos nas células nervosas, conhecimentos estes de grande importância para que se compreenda muitas doenças dos rins, do coração, dos músculos e do sistema nervoso.

Desde a metade do século 19, já se suspeitava da necessidade das células do corpo humano de contarem com canais específicos para o transporte de água. Entretanto, foi somente em 1988 que Peter Agre logrou, com sucesso, isolar uma proteína da membrana a qual, aproximadamente um ano depois, constatou tratar-se de um canal de água. Descoberta esta decisiva, que veio a abrir a porta para séries inteiras de estudos bioquímicos, fisiológicos e genéticos dos canais aquosos em bactérias, plantas e mamíferos. Atualmente, pesquisadores podem seguir em detalhe uma molécula de água no seu caminho através da membrana celular, entendendo, assim, porque somente a água, ao contrário de outras moléculas pequenas ou íons, pode atravessá-la.

O canal de íons foi o outro tipo de canal da membrana que mereceu o Prêmio Nobel. Roderick Mackinnon surpreendeu a comunidade científica quando, em 1998, determinou a estrutura espacial de um canal de potássio. Graças à sua contribuição, agora é possível "ver" os íons movimentarem-se através dos canais, os quais, por diferentes sinais celulares, podem ser fechados ou abertos.

Roderick MacKinnon

Entre outras coisas, os canais de íons são importantes para o funcionamento do sistema nervoso e dos músculos. A chamada "ação potencial das células nervosas" tem lugar quando um canal de íons, na superfície da célula, é aberto por um sinal químico, enviado da célula nervosa adjacente, ao mesmo tempo em que um pulso elétrico se propaga ao longo da superfície da mesma, através da abertura e fechamento de canais de íons adicionais, processo que se dá em alguns poucos milisegundos.

Os dois aspectos contemplados este ano com o Prêmio Nobel de Química evidenciam como a bioquímica contemporânea pode ser levada para o nível atômico em suas indagações sobre a compreensão dos processos fundamentais da vida.

  • Peter Agre (54) ) nasceu em Northfield, Minnesota. É Doutor em Medicina (1974) pela John Hopkins University School of Medicine, Baltimore (EUA) e Professor de Química Biológica e de Medicina na mesma universidade.

  • Roderick MacKinnon (47) foi educado em Burlington, próximo a Boston, EUA. É Doutor em Medicina (1982) pela Tufts Medical School, Boston e Professor de Neurobiologia Molecular e Biofísica, na Rockfeller University, Nova Iorque, EUA.

  • Valor do Prêmio: 10 milhões de Coroas Suecas, divididas igualmente entre os dois laureados.

The Royal Swedish Academy, October 9, 2003. (Tradução/Texto - OLA)

Nota do Managing Editor: As fotos dos laureados foram obtidas em www.google.com. Para saber mais sobre a História do Prêmio Nobel e sobre todos os laureados em Química, clique em Prêmio Nobel.

<< voltar para novidades

 © 2001-2019 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco