Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas

 
NOVIDADES

Memória de 1 Gb e do tamanho de um selo de correio ? Sim ! Trata-se do Projeto Info-MICA.

A NTT (Japão) desenvolveu uma memória com uma capacidade de 1Gb, dotada de uma estrutura em guia de onda multicamada e baseada na tecnologia de holografia de camada fina.

A memória Info-MICA (Information-Multilayred Imprinted Card) - do tamanho de um selo postal (quadrado de 25 mm de lado e 2 mm de espessura) -, é composta de 100 camadas superpostas, inteiramente em plástico. Os dados a salvaguardar são inicialmente codificados em imagem 2D que são a seguir transcritas em hologramas pela tecnologia CGH (Computer Generated Hologram).

Para terminar, o holograma é gravado em cada camada do guia de onda, sob a forma de padrões microscópicos côncavo-convexos. Para a leitura dos dados, um raio laser focaliza a extremidade de uma camada do guia de onda, fazendo aparecer a imagem 2D sobre um plano paralelo ao guia de onda. Essa imagem 2D é decodificada para encontrar os dados originais, graças a um detector de imagem. As vantagens dessa tecnologia são:

  • altíssima densidade de estocagem;
  • tamanho muitíssimo reduzido e baixo consumo de corrente;
  • possibilidade de produção da memória, em massa, e a preço baixo;
  • dificílima cópia dos dados;
  • material completamente reciclável.

Diferentes aplicações desse tipo de memória: substituição dos ROM em materiais semicondutores, dado que a Info-MICA é pequena e mais barata; utilização para difusão de informação, em substituição ao papel, uma vez que a memória é barata e reciclável e, ainda, utilização para difusão de conteúdo multimídia como jogos, filmes ou música, graças à grande capacidade de estocagem e à dificuldade de reprodução de dados.

A NTT prevê comercializar a memória Info-MICA, em 2005, com preço entre 0,9 e 1,8 dólares. Comercializará também um leitor para essas memórias. Futuramente, a NIT quer aumentar a capacidade de estocagem de informações até 10 Gb e desenvolver uma tecnologia para tornar as memórias Info-MICA como as do tipo "escreve/apaga".

BE Japon, Adit France (Tradução - MIA). Consultado em março, 2004.

<< voltar para novidades

 © 2001-2017 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco