Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas

 
NOVIDADES

Colocaram nanopartículas de prata na cola. Resultado : circuitos
ultrafinos podem ser fabricados sobre substratos poliméricos.

Transformar metais preciosos em nanopartículas? Sim, é possível! Responde a Daiken Chemical (Japão) que acaba de desenvolver uma cola contendo forte concentração (81%) de nanopartículas de prata, medindo várias dezenas de nanômetros de diâmetro.

A tecnologia para a fabricação de tais partículas é de custo baixo e foi desenvolvida pela empresa e pelo Osaka Municipal Technical Research Center, permitindo a transformação de metais preciosos em nanopartículas.

Trata-se de uma inovação que possibilita a formação de circuitos ultrafinos, a temperaturas de calcinação da ordem de 200-300 0C, sobre substratos de poliimida, resina epóxi ou outros materiais sensíveis ao calor.

A inovação permite a criação de circuitos elétricos, com espaçamentos de 30 mícrons, sem defeitos de condutividade. Cresce mais e mais no mercado a demanda por colas condutoras, tais como a cola condutora com nanopartículas de prata.

Algumas das utilizações: fabricação de dispositivos eletrônicos; circuitos impressos; "soldagem" de chips sobre circuitos integrados.

Japan Chemical Week, May 21, 2004. (Tradução/Texto - MIA)


<< voltar para novidades

 © 2001-2017 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco