Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas
 
NOVIDADES

Empresa brasileira lança biomembrana inédita.

Uma biomembrana natural para cicatrização de feridas de difícil recuperação deverá revolucionar o tratamento de lesões, como as causadas nos membros inferiores de diabéticos, e que, se mal-tratadas, podem levar à amputação. Além dessa aplicação, outras sete ou oito estão em estudo, prometendo, para breve, soluções para casos como tímpano perfurado até reconstrução de dentes.

A paulistana Pele Nova Biotecnologia investiu dez anos e R$ 10 milhões no desenvolvimento da biomembrana, patenteada em 60 países, e em lançamento no Brasil nesta semana sob a marca Biocure. A empresa, liderada por Ozires Silva, planeja exportar o produto.

Para isso, está montando os dossiês para pedido de registro no Food and Drug Administration (FDA), dos Estados Unidos, e no órgão regulador de medicamentos da Europa.


Biomembrana

A coordenadora do departamento Médico da Pele Nova, Eleonora Silva Lins, afirma que entre as novas aplicações da biomembrana, em estudo, estão a restauração de tímpano perfurado; fechamento da parede abdominal após extração de tumores; reconstrução de artérias (artereoplastia), de dentes e do tecido conjuntivo-ocular; e tratamento de ulcerações em pacientes que usam sondas permanentemente.

"Todas essas possibilidades encontram uso prático e poderão ser comercializadas no futuro", considera Eleonora.

Segundo a executiva, é difícil projetar o retorno do investimento, porque o produto não tem similar. Ou seja, como pioneiro, abrirá mercados. Dentro de três meses, a Pele Nova deverá ter noção da demanda.


Custo

Se depender do custo-benefício, a Biocure tem tudo para emplacar. O tratamento durante dois meses de uma ferida crônica de porte médio causada por diabetes custa R$ 570 (20 unidades, a R$ 28,50 cada), e pode levar à regeneração completa. A alternativa, pelo mesmo período, com material derivado de células vivas, importado da Suíça, custa US$ 30 mil.

O Biocure não será disponibilizado diretamente ao público. "Os pacientes devem falar com seus médicos, que darão a prescrição de uso, e como utilizar o material", afirma a executiva da Pele Nova.

Embora ainda não haja acordo de vendas ao governo, a Pele Nova dissemina o produto nos principais hospitais da rede pública em todo o País para familiarizar os profissionais com o Biocure.

Nota do Manging Editor: O texto desta notícia, de autoria de Viviane Mottin, foi veiculado pelo jornal O Estado de São Paulo, de 18 de junho de 2004.


<< voltar para novidades

 © 2001-2017 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco