Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas

 
NOVIDADES

Pesquisadores brasileiros dão importante passo para a compreensão dos nanotubos de óxido de vanádio.

Os nanotubos de vanadato, também conhecidos como VONTs, formam um conjunto muito especial de nanotubos inorgânicos, dado suas propriedades físico-químicas poderem ser "sintonizadas". Grande parte dessas propriedades é decorrente do fato de que o metal de transição vanádio pode apresentar vários estados de oxidação, o que o torna capaz de formar diversos compostos com valência simples ou valência mista. As estruturas VOx tubulares têm sido atribuídas ao caráter de valência mista do átomo de vanádio, em que metade dos átomos têm estado de oxidação IV (V4+) e metade estado de oxidação V (V5+).

Em trabalho conjunto, pesquisadores do LQES e do DF-UFC verificaram que baixas potências de laser promovem a decomposição dos VONTs, levando ao colapso da estrutura tubular e convertendo os nanotubos em V2O5 (óxido de vanádio).

Além de tais informações, o estudo permitiu o estabelecimento de uma assinatura Raman dos nanotubos, mostrando que esta técnica é uma ferramenta poderosa, fácil e rápida para a identificação de amostras de VONTs.

Os resultados completos do trabalho estarão sendo publicados no próximo número da prestigiada revista Nano Letters, da American Chemical Society, cujo índice de impacto é 6,117, entretanto já se encontram disponíveis na Internet, no endereço http://pubs3.acs.org/acs/journals/doilookup?in_doi=10.1021/nl0488477.

O programa de estudos relacionados com os nanotubos de metal de transição é coordenado pelos pesquisadores Antônio Gomes Souza Filho (UFC) e Oswaldo Luiz Alves (LQES), sendo estes resultados parte da tese de doutoramento de Odair Pastor Ferreira, em andamento no LQES.

LQES NEWS, Número 68, 01 de novembro de 2004.

<< voltar para novidades

 © 2001-2017 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco