Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas

 
NOVIDADES

Células fotovoltaicas ganham novo aliado : o laser.

O Centro de Laser de Hannover (LZH) e o Instituto de Pesquisa em Energia Solar (ISFH), ambos alemães, vêm atualmente colaborando num projeto que visa fazer a demonstração de uma técnica de fabricação em massa de células fotovoltaicas (FV), explorando tecnologia laser. O novo procedimento deverá permitir uma diminuição nos erros, redução de custos de acabamento, desenvolvimento de novos conceitos de células, além de gerar procedimentos que permitam aumentar o rendimento destas células.

Atualmente, assistimos a um aumento constante da superfície das "fatias" e a uma redução da espessura do silício. O recurso habitual tem sido a serigrafia para o depósito das conexões metálicas, técnica esta mal adaptada quando se necessita de grandes dimensões, levando a um aumento de peças rejeitadas e ao número de quebras. A tecnologia laser, por outro lado, a qual não implica nenhum contato, torna possível o tratamento de camadas mais finas e maiores, com menos erros. Adicionalmente, esta tecnologia permite um maior nível de automação.

As células FV clássicas já atingiram o seu limiar de rendimento máximo (15-17%). Contudo, graças ao laser e aos novos conceitos, é possível aumentar ainda mais o grau de eficiência das células. Através de texturização melhorada da superfície, por exemplo, pela criação via laser de estruturas de superfície de forma piramidal, pode-se aumentar a capacidade de absorção fotônica; ou ainda, graças a pequenos orifícios realizados com o laser, é possível deslocar os contatos metálicos, localizados na face detrás, aumentando, assim, cerca de 5-6% a superfície absorvedora.





Perfuração e texturização feita com laser para a fabricação de células fotovoltaicas (FV) de alto rendimento.

Créditos: Lazer Zentrum Hannover



Segundo o Dr. Andréas Ostendorf, diretor do LZH, "um rendimento melhor e menos erros, poderiam conduzir a uma pequena revolução na produção de células fotovoltaicas".

O projeto, que terminará em fins de 2007, é financiado pelo Ministério do Meio Ambiente e pelo Ministério da Ciência e Cultura da Baixa Saxônia.

LZH - Laser Zentrum Hannover (www.lzh.de), consultado em 8 de outubro de 2007 (Tradução/Texto - MIA/OLA).


<< voltar para novidades

 © 2001-2017 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco