Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas
 
NOVIDADES

Sistema Paulista de Parques Tecnológicos : Campinas dá a partida e inicia a discussão.


O que são Parques Tecnológicos?

Segundo definição da International Association of Science Parks - IASP - Parques Tecnológicos são empreendimentos criados e geridos com o objetivo permanente de promover pesquisa e inovação tecnológica, estimular a cooperação entre instituições de pesquisa, universidades e empresas e dar suporte ao desenvolvimento de atividades empresariais intensivas em conhecimento, implantadas na forma de projetos urbanos e imobiliários que delimitam áreas especificas para localização de empresas, instituições de pesquisa e serviços de apoio.

O PPA - Plano Plurianual do Governo do Estado de São Paulo se propõe implantar parques tecnológicos em São Paulo como instrumento e lócus para atração de empresas de base tecnológica, apoio ao surgimento de empresas inovadoras, articulação entre instituições de pesquisa e tecnologia e empresas e de irradiação de inovação nas áreas de influência dos parques.

O grande objetivo é criar condições para o desenvolvimento da inovação em São Paulo, ampliando a interação entre universidades, institutos de pesquisa, setor privado e órgãos públicos. Com isso, São Paulo se propõe a tirar proveito dos elevados investimentos que fez e continua fazendo no setor de ensino superior e pesquisa, através de suas universidades estaduais, seus institutos de pesquisas e da FAPESP.

Os Parques Tecnológicos do Estado de São Paulo serão quatro: São Paulo, Campinas, São Carlos e São José dos Campos. O orçamento do Sistema Paulista de Parques Tecnológicos conta com recursos de R$ 9 milhões de reais para investimentos diretos pelo Governo do Estado.


O Workshop de Campinas.

Dentro da perspectiva colocada foi realizado o Workshop: Sistema Paulista de Parques Tecnológicos - Fotônica, na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), em 24 de fevereiro.

A abertura dos trabalhos foi feita por João Evangelista Steiner - Diretor do Instituto de Estudos Avançados da USP, Carlos Henrique de Brito Cruz - Diretor Científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo e Carlos Américo Pacheco - Secretário Adjunto da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Foram enfocados naquele momento vários aspectos, dentre eles a concepção e oportunidade dos Parques Tecnológicos, as vocações regionais, o papel da Fapesp (que através de sua equipe coordena o projeto) e as expectativas do Governo do Estado com este tipo de iniciativa.

Após uma apresentação geral do panorama da Fotônica - considerando principalmente os cenários americano e europeu -, feita por Carlos Lenz César, do Instituto de Física da Unicamp e pesquisador sênior do CEPOF - Centro de Pesquisas em Óptica e Fotônica (CEPID/FAPESP), os participantes se dividiram em três grupos de trabalho para discutir os seguintes tópicos: Biofotônica, Laser Industrial e Iluminação/Visualização. Nestes grupos de trabalho foram recolhidos subsídios que se traduzirão em documento a ser entregue ao Governo do Estado.





Workshop: Sistema Paulista de Parques Tecnológicos - Fotônica, Unicamp, Campinas, fevereiro 2007.

Créditos: CEPOF


Participaram do Workshop cerca de 60 pessoas, provenientes das seguintes instituições: Unicamp, Unifesp, USP, Univap, LNLS, IPEN, INPE, Soc. Brasileira de Laser, ABILUX, Secretaria de Desenvolvimento do Estado de S.Paulo, Fapesp.

O setor produtivo esteve representado pelas empresas: Natura, Kom Lux Fibras Ópticas, Lynx Com. e Imp. Ltda, GG Dent, CND Vale, Lasertools e Olympus.

O evento teve o apoio do CEPOF e, segundo os organizadores, atingiu plenamente os objetivos, além de ter permitido uma excelente troca de experiências entre os participantes.

Em continuação a estas atividades realizou-se no dia 27, também na Unicamp, outro Workshop, neste caso, voltado para as Comunicações Ópticas, coordenado por Hugo Fragnito, também coordenador do Centro de Pesquisas em Óptica e Fotônica (CEPID/FAPESP). Participaram deste Workshop mais de 40 pessoas, sendo a maioria proveniente do setor empresarial.


Nota do Scientific Editor: os parágrafos iniciais (explicativos) desta nota foram extraídos do site da SCTDE/SP - Secretaria da Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo (http://www.desenvolvimento.sp.gov.br/ciencia/parques/). Para conhecer o decreto que institui o Sistema de Parques Tecnológicos do Estado de São Paulo, veja: www.desenvolvimento.sp.gov.br/ciencia/parques/files/spptec060206.
pdf
.

Conheça as atividades dos CEPOF em http://www.ifi.unicamp.br/foton/.

LQES NEWS, Ano VI, Número 120, 01 de março de 2007.


<< voltar para novidades

 © 2001-2017 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco