Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas

 
NOVIDADES

Sistema Paulista de Parques Tecnológicos : Campinas dá a partida e inicia a discussão.


O que são Parques Tecnológicos?

Segundo definição da International Association of Science Parks - IASP - Parques Tecnológicos são empreendimentos criados e geridos com o objetivo permanente de promover pesquisa e inovação tecnológica, estimular a cooperação entre instituições de pesquisa, universidades e empresas e dar suporte ao desenvolvimento de atividades empresariais intensivas em conhecimento, implantadas na forma de projetos urbanos e imobiliários que delimitam áreas especificas para localização de empresas, instituições de pesquisa e serviços de apoio.

O PPA - Plano Plurianual do Governo do Estado de São Paulo se propõe implantar parques tecnológicos em São Paulo como instrumento e lócus para atração de empresas de base tecnológica, apoio ao surgimento de empresas inovadoras, articulação entre instituições de pesquisa e tecnologia e empresas e de irradiação de inovação nas áreas de influência dos parques.

O grande objetivo é criar condições para o desenvolvimento da inovação em São Paulo, ampliando a interação entre universidades, institutos de pesquisa, setor privado e órgãos públicos. Com isso, São Paulo se propõe a tirar proveito dos elevados investimentos que fez e continua fazendo no setor de ensino superior e pesquisa, através de suas universidades estaduais, seus institutos de pesquisas e da FAPESP.

Os Parques Tecnológicos do Estado de São Paulo serão quatro: São Paulo, Campinas, São Carlos e São José dos Campos. O orçamento do Sistema Paulista de Parques Tecnológicos conta com recursos de R$ 9 milhões de reais para investimentos diretos pelo Governo do Estado.


O Workshop de Campinas.

Dentro da perspectiva colocada foi realizado o Workshop: Sistema Paulista de Parques Tecnológicos - Fotônica, na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), em 24 de fevereiro.

A abertura dos trabalhos foi feita por João Evangelista Steiner - Diretor do Instituto de Estudos Avançados da USP, Carlos Henrique de Brito Cruz - Diretor Científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo e Carlos Américo Pacheco - Secretário Adjunto da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Foram enfocados naquele momento vários aspectos, dentre eles a concepção e oportunidade dos Parques Tecnológicos, as vocações regionais, o papel da Fapesp (que através de sua equipe coordena o projeto) e as expectativas do Governo do Estado com este tipo de iniciativa.

Após uma apresentação geral do panorama da Fotônica - considerando principalmente os cenários americano e europeu -, feita por Carlos Lenz César, do Instituto de Física da Unicamp e pesquisador sênior do CEPOF - Centro de Pesquisas em Óptica e Fotônica (CEPID/FAPESP), os participantes se dividiram em três grupos de trabalho para discutir os seguintes tópicos: Biofotônica, Laser Industrial e Iluminação/Visualização. Nestes grupos de trabalho foram recolhidos subsídios que se traduzirão em documento a ser entregue ao Governo do Estado.





Workshop: Sistema Paulista de Parques Tecnológicos - Fotônica, Unicamp, Campinas, fevereiro 2007.

Créditos: CEPOF


Participaram do Workshop cerca de 60 pessoas, provenientes das seguintes instituições: Unicamp, Unifesp, USP, Univap, LNLS, IPEN, INPE, Soc. Brasileira de Laser, ABILUX, Secretaria de Desenvolvimento do Estado de S.Paulo, Fapesp.

O setor produtivo esteve representado pelas empresas: Natura, Kom Lux Fibras Ópticas, Lynx Com. e Imp. Ltda, GG Dent, CND Vale, Lasertools e Olympus.

O evento teve o apoio do CEPOF e, segundo os organizadores, atingiu plenamente os objetivos, além de ter permitido uma excelente troca de experiências entre os participantes.

Em continuação a estas atividades realizou-se no dia 27, também na Unicamp, outro Workshop, neste caso, voltado para as Comunicações Ópticas, coordenado por Hugo Fragnito, também coordenador do Centro de Pesquisas em Óptica e Fotônica (CEPID/FAPESP). Participaram deste Workshop mais de 40 pessoas, sendo a maioria proveniente do setor empresarial.


Nota do Scientific Editor: os parágrafos iniciais (explicativos) desta nota foram extraídos do site da SCTDE/SP - Secretaria da Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo (http://www.desenvolvimento.sp.gov.br/ciencia/parques/). Para conhecer o decreto que institui o Sistema de Parques Tecnológicos do Estado de São Paulo, veja: www.desenvolvimento.sp.gov.br/ciencia/parques/files/spptec060206.
pdf
.

Conheça as atividades dos CEPOF em http://www.ifi.unicamp.br/foton/.

LQES NEWS, Ano VI, Número 120, 01 de março de 2007.


<< voltar para novidades

 © 2001-2017 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco