Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas
 
NOVIDADES

Conto de fadas ? Não ! O papel fala mesmo !

Decididamente, o papel eletrônico (conhecido também como e-paper) tem tudo para nos seduzir: prático e, brevemente, em cores, ele agora é dotado de fala. Os pesquisadores da Mid Sweden University conseguiram, de fato, desenvolver um papel para painel flexível, capaz de emitir sons quando é tocado.

O protótipo utiliza tintas condutoras sensíveis à pressão. Após um contato, a tinta envia" informação a um microcomputador que contém fichas pré-gravadas. Estas são, então, retransmitidas via alto-falantes impressos, formados de várias camadas de tintas condutoras que preenchem uma cavidade que faz o papel de diafragma.

Principal alvo desse novo tipo de papel: a publicidade. Para o Doutor Mikael Gulliksson, responsável pelo projeto, "esse protótipo poderá ser utilizado em balcões de lojas e em numerosas campanhas de marketing". De fato, seria necessário apenas tocar na tela para se obter informações como a descrição de um produto, ofertas promocionais de excursões de férias ou a sinopse de um filme.





Basta tocar no e-paper para ouvir a voz dele...

Créditos: Mid Sweden University



Outra utilização possível: a integração do e-paper em embalagens, por exemplo, em maços de cigarros. "Ao invés de terem mensagens escritas que advertiriam sobre os perigos do fumo para a saúde, ter-se-ia uma mensagem falada", diz o Doutor Gulliksson. Tal chamada talvez possa ter um efeito bem mais convincente do que uma simples mensagem escrita.

Atelier, Junho 24, 2007 (Tradução - MIA).


Nota do Managing Editor: a ilustração não consta da matéria original e foi obtida em www.google.com.


Assuntos conexos:

Fuji japonesa desenvolve "papel" eletrônico.

Papel eletrônico: novos desenvolvimentos, novas perspectivas.

"Tinta eletrônica" é uma realidade. Ganha, agora, velocidade e muitas cores.


<< voltar para novidades

 © 2001-2017 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco